O uso de esteroides anabolizantes é bastante comum entre atletas de fisiculturismo ou mesmo de outras modalidades. É inegável que estas substâncias auxiliam notavelmente na recuperação muscular, proporcionando aumento da força, ganho de massa muscular e outros benefícios para o atleta que as utiliza.

No entanto, também se sabe que muitos atletas fazem uso indevido desta substância, não respeitando a dosagem ideal para o seu biótipo, consumindo substâncias de baixa qualidade e associadas a diversos efeitos colaterais e, o que é mais comum, fazer uso de anabolizantes esteroides sem orientação médica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Todos estes erros contribuem para que um número cada vez maior de casos de efeitos colaterais graves sejam associados ao uso de anabolizantes, muitas vezes divulgados na mídia e no senso comum como vilões plenos”.

Frente a estas afirmações, alguns especialistas defendem a tese de que, em doses moderadas, pessoas com boa condição física e sem histórico de complicações cardíacas, renais e hepáticas na família, poderiam se beneficiar do uso de tais substâncias.

O anabolizante Equipoise seria um exemplo de substância com bons resultados e poucos efeitos colaterais quando utilizado devidamente, da mesma forma que a Oxandrolona, por exemplo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Por isso, neste texto explicamos o que vem a ser esta substância, mencionando curiosidades sobre dosagens recomendadas, possíveis efeitos colaterais e cuidados importantes ao se adotar antes de cogitar consumir tal substância”.

Anabolizante Equipoise o que vem a ser esta substância?

Vial de Boldenona ou Equipoise
Vial de Boldenona ou Equipoise.
NomesBoldenona, Equipoise e Equifort
Forma de uso Intramuscular (injetável)
Classificação da droga Esteroide Anabolizante
Meia Vida 13-14 Dias
Forma de excreção Urina
Código na PubChem13308

O anabolizante Equipoise, chamado mais tecnicamente de undecilenato de boldenona, ou simplesmente de Equifort, foi inicialmente desenvolvido para uso veterinário, principalmente para equinos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Sua designação inicial era o tratamento da distrofia muscular, osteoporose e anemia”.

Não é considerada a melhor substância no que se refere ao aumento de massa muscular, mas considerando que aumenta o apetite, a força e a recuperação muscular, o Equipoise é indiretamente responsável pelo ganho de massa muscular em atletas.

Vamos dar uma pausa? Exercite o músculo do dedo e force o like:

34+

”Por conta de sua eficácia com equinos, passou-se a se fazer uso de tal substância em humanos. Quando comparado a outros anabolizantes, o uso de Equipoise apresenta algumas vantagens. Ainda assim é importante conhecer suas desvantagens para fazer um uso consciente e assertivo da substância”.

Eficácia comprovada cientificamente

Conforme mencionado, o anabolizante Equipoise foi desenvolvido inicialmente com a proposta de tratar patologias na Medicina Veterinária.

”Todo medicamento, seja ele para uso veterinário ou humano, precisa ser testado diversas vezes antes de ser comercializado”.

Atualmente, o processo mais comum para um medicamento para humanos é iniciar com pesquisas in vitro através da chamada cultura celular. Quando o teste se mostra promissor, se faz diferentes testes em animais (o mais comum é em ratos Wistar), para então se propor o uso em humanos, caso haja evidência satisfatória de eficácia e não sejam detectados efeitos colaterais.

Na Medicina Veterinária o processo é mais ou menos semelhante. Às vezes, ocorrem testes in vitro, outras vezes já se inicia com testes em ratos. O fato é que, antes de ser comercializado o medicamento para o animal de interesse (por exemplo, cavalo), o mais comum é que este medicamento já tenha sido testado em diferentes contextos, e que tenha sido observado eficácia nos testes pré-clínicos.

Mas qual a finalidade destas informações?

Estas informações são importantes para entender, que o simples fato de uma substância ser comercializada como medicamento, seja este para uso humano ou veterinário, já é indício de que houveram resultados satisfatórios com o uso da mesma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Quando uma droga reprova em testes pré-clínicos, seja apresentando baixa eficácia ou efeitos colaterais intensos em uma porcentagem elevada do grupo experimental, ela não é comercializada. Somente após ser modificada quimicamente e testada novamente é que é possível comercializá-la”.

Conforme mencionado, o uso mais comum no de Equipoise contexto clínico terapêutico era em equinos, especialmente visando tratar distrofia muscular e osteoporose. O que essas patologias tem em comum é que consistem em prejuízos no que se refere à capacidade do organismo de se reparar e manter-se adequadamente funcional. Os animais apresentavam bons resultados após serem tratados com tal substância.

Entre os resultados observados em cavalos tratados com Equipoise [1], os mais promissores do ponto de vista clínico eram os seguintes:

  • Aumento da força e da resistência muscular para atividades cotidianas do equino (corrida, saltos, treinamentos variados).
  • Maior disposição.
  • Melhora do apetite.
  • Ganho de massa muscular.

Os resultados foram tão promissores que passou-se a utilizar a substância não somente para o tratamento de osteoporose e distrofia muscular, mas também para potencializar ganhos de massa muscular e tratar cavalos com subnutrição.

”A soma de todos estes desfechos clínicos parece ter motivado atletas a testarem seus efeitos em humanos”.

Evidências contrárias ao uso de Boldenona

vial de boldenona

Como já explicado, a fórmula da Equipoise não apresenta grandes efeitos colaterais, quando utilizada em animais, população-alvo de sua ação inicial.

Tendo em vista as inúmeras semelhanças entre humanos e outros mamíferos no que se refere ao efeito farmacológico de substâncias químicas (ex.: substâncias analgésicas em humanos também causam analgesia em outros mamíferos; substâncias letais em humanos também costumam ser letais em outros mamíferos, havendo variação apenas na dosagem necessária para tais efeitos), o fato de haver bons resultados do anabolizante esteroide Equipoise em cavalos sugere que tal substância não seria potencialmente letal em humanos.

Um artigo publicado em 2016 na Revista Polonesa de Ciências Veterinárias (Polish Journal of Veterinary Sciences) [2], relatou o uso deste anabolizante em coelhos. Segundo tal estudo, a performance motora e o aumento do volume muscular foram notáveis nestes animais após o tratamento. No entanto, houveram prejuízos importantes na expressão da testosterona em machos, reduzindo sua fertilidade.

O grande desafio, do ponto de vista médico, seria apenas descobrir qual a dosagem ideal para seres humanos, de modo a garantir sua eficácia sem expor o organismo a riscos. Igualmente, é importante considerar quais efeitos podem surgir quando se utiliza tal substância a longo prazo. E, para isso, a substância precisou ser consumida por humanos.

poucos estudos científicos relatando o uso controlado deste anabolizante. No entanto, as observações feitas por Médicos que acompanharam atletas fazendo uso deste esteroide, bem como as percepções dos próprios atletas, permitiram reunir certas informações importantes sobre o mesmo. Tais informações são apresentadas a seguir.

Vantagens e desvantagens do uso

As principais vantagens, por assim dizer, do uso do Equipoise em relação a outros anabolizantes esteroides são as seguintes:

  • Retenção de líquidos pequena;
  • Potencial anabólico elevado;
  • Baixa associação com efeitos colaterais;
  • Substância pouco androgênica (não estimula muitas características masculinas, algo que preocupa algumas mulheres que utilizam anabolizantes esteroides);
  • Moderadamente nocivo ao fígado, havendo poucos prejuízos em pessoas que se alimentem adequadamente.

Em relação às desvantagens [3], o que se observa é o seguinte:

  • Aumento de oleosidade da pele;
  • Queda de cabelo intensificada;
  • Dores de cabeça;
  • Risco de hipertensão e problemas cardiovasculares;
  • Alterações no humor, incluindo sintomas depressivos, agressividade e impulsividade;
  • Risco para câncer de próstata e câncer no fígado, especialmente quando consumido de forma abusiva.

Como deve ser o ciclo?

A dosagem segura, que garante eficácia considerável e não expõe o corpo do indivíduo a muitos efeitos colaterais, gira em torno de 300 a 600 mg para homens; e de 50 a 100 mg para a população feminina.

A duração deve ser por volta de 8 semanas, para melhores resultados, também recomenda-se o uso de outro anabolizante esteroide, pois ”acredita-se” que diminuem os efeitos colaterais, por exemplo, uso do HCG.

Perfil e Bula

Nome Químico
1,2-Dehydrotestosterone
Fórmula da Base C19H26O2
Peso Molecular286.415 g/mol
Formas de AdministraçãoIntramuscular (injeção)
ExcreçãoUrina
Dose Efetiva Homens 300-600 mg /semana
Dose Efetiva Mulheres  50-100 mg /semana
Tempo de Detecção Desconhecido

Lembre-se

Por fim, é extremamente importante lembrar que toda atividade física deve ser monitorada por profissionais especializados, e o mesmo ocorre com relação ao uso de substâncias anabolizantes.

Somente com o acompanhamento de um profissional você consegue aproveitar os efeitos benéficos desta substância sem expor seu organismo a efeitos colaterais nocivos!

Leia também: Como Ciclar Corretamente a Oxandrolona.

Fontes

  1. Detection of endogenous boldenone in the entire male horses.
  2. Adverse effects of the anabolic steroid, boldenone undecylenate, on reproductive functions of male rabbits.
  3. Physiological and biochemical changes after boldenone injection in adult rabbits.

Então, conte para nós, nos cometários, sua opinião a respeito da Equipoise ou Boldenona. Você irá utilizá-la? Aguardamos seu comentário! 🙂

Redação Basefitness

A Redação da Basefitness apresenta matérias redigidas por nossa equipe interna: Profissionais da Saúde ou amantes do assunto. Todas matérias tem o comprometimento da facilidade da informação e, sempre que possível, estudos que comprovem as afirmações dos textos.

Deixe uma resposta