Se você não sabe o que é esta a sigla RPE e como utilizar em sua rotina de treinos, acompanhe esse texto até o final para que você aprenda a utilizar ela em sua rotina de treinos.

Se você é atleta, sabe o quanto ferramentas e técnicas para monitorar a eficácia do treino são importantes. Isso, porque, é comum ter ansiedade para ver bons resultados logo, e quando você não possui uma ferramenta ou alguma técnica para mensurar a eficácia do seu treino atual, é comum se questionar a respeito da real eficácia do mesmo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Somente com o auxílio de certas ferramentas você consegue adaptar sua rotina de treinos com facilidade para obter os melhores resultados”.

Claro que, mesmo que você seja atleta há um bom tempo, é sempre importante ter o auxílio de um profissional especializado, e não há nenhuma ferramenta ou instrumento que substitua o trabalho de um bom profissional.

Uma dessas ferramentas, talvez ainda pouco conhecida, é a chamada RPE.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


RPE – O que vem a ser?

A sigla RPE é uma abreviatura do inglês “Rate of Perceived Exertion”, que significa algo próximo de “Taxa de Esforço Percebido”. Sendo assim, trata-se de uma escala que determina, numericamente, qual o nível de esforço que você exerceu para realizar determinada série ou exercício.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quanto mais bem treinado for o atleta, mais precisa é essa avaliação. Isso porque a taxa de esforço percebida leva em consideração fatores como:

Vamos dar uma pausa? Exercite o músculo do dedo e force o like:

10+

  • Aceleração de batimentos cardíacos.
  • Tremores nos músculos estimulados.
  • Fadiga e dor muscular.
  • Sensação de poder aumentar o número de repetições ou a carga do exercício em questão.

Como o RPE é definido? Conheça a tabela

10 Não consegue fazer mais repetições ou aumentar a carga
9,5Não consegue fazer mais repetições, consegue aumentar minimamente a carga
9Consegue fazer mais uma repetição
8,5Com certeza consegue fazer mais uma repetição, talvez duas
8Consegue fazer mais 2 repetições
7,5Com certeza consegue fazer mais duas repetições, talvez três
7Consegue realizar mais 3 repetições
5-6Consegue fazer mais quatro ou cinco repetições
1-4Carga muito leve

”Após realizar a primeira série com determinada carga, o atleta deve atribuir um valor à intensidade do exercício. Esse valor é atribuído com base da tabela acima”.

Ou ainda, o que é muito comum, nas prescrições de rotinas de treinamento de força ou hipertrofia, é utilizar a escala RPE para determinar a intensidade do exercício.

Por ex.: remada curvada com 3 séries de 10 repetições e RPE 7, para todas as séries. Logo, em todas as séries, são deixadas 3 repetições extras antes da falha da execução do exercício.

Não sabe o por quê? Veja no próximo subtítulo.


Afinal, para que serve?

rpe aplicado ao treinamento de pernas e atleta realizando agachamento
É primordial utilizar a RPE em exercícios compostos como agachamentos.

O registro através da tabela RPE serve tanto para você realizar adaptações em seu treino, quanto para avaliar seu progresso de cargas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por exemplo, supondo que seu treinador tenha lhe passado um treino de bíceps, e você tenha sido orientado a fazer 4 séries de 10 a 12 repetições na rosca direta.

Pode-se selecionar a intensidade de RPE 8, assim deixando duas repetições antes da falha. Esse ajuste, permite que a progressão seja mais concisa, em comparação a sempre ir a falha da execução, pois não é utilizado totalmente os níveis de energia, logo prejudicando as séries seguintes.

”Utilizar essa metodologia também ajuda em melhor recuperação muscular”.

A tabela também serve para você acompanhar seu progresso. Supondo que, ao iniciar o treinamento, você colocou o total de 16 quilos no equipamento rosca direta. Neste primeiro momento, você teria atribuído valor 9,5 ou 10 à intensidade deste exercício. Passando-se dois meses de treinamento, você percebe que atribui agora valor 8 ou 7 ao mesmo exercício.

Assim, você tem um dado concreto e mensurável para perceber que seu treinamento físico está tendo resultado.

”Você pode usar a tabela tanto para medir sua condição física a cada exercício de forma isolada, como também no que se refere a cada grupo muscular, o até mesmo ao treino como um todo. Isso ajuda acompanhar seu desenvolvimento”.

Conclusão

Esse texto falou brevemente sobre a escala RPE, que é utilizada por atletas para medir o esforço e a intensidade do treino com base na percepção subjetiva do atleta.

”Essa escala ajuda a manter o treino sempre em intensidade apropriada para a obtenção de bons resultados”.

É importante ressaltar, no entanto, que o resultado é sempre influenciado por múltiplos fatores, dos quais o treino devidamente intenso é um.

Somando-se à intensidade do treino, o atleta também precisa tomar cuidado com a qualidade do seu sono, alimentação e, em muitos casos, suplementação alimentar apropriada.

”Somente quando todos esses fatores estão alinhados ao objetivo é que você terá bons resultados”.

Você já conhecia a escala RPE? Em caso negativo, insira ela em sua rotina de treinos e veja na prática o quanto essa escala pode lhe ajudar!

Redação Basefitness

A Redação da Basefitness apresenta matérias redigidas por nossa equipe interna: Profissionais da Saúde ou amantes do assunto. Todas matérias tem o comprometimento da facilidade da informação e, sempre que possível, estudos que comprovem as afirmações dos textos.

Deixe uma resposta