A famosa dieta flexível também conhecida pela sua sigla IIFYM, If It Fit Your Macros, que, literalmente, obtemos sua tradução como: ”Se isso cabe nos seus macros”. É uma dieta baseada no conceito da substituição de alimentos equivalentes, ou seja, de propriedades calóricas semelhantes.

O que para muitos causa certa confusão, pois acreditam que podem, por exemplo, substituir 100 gramas de aveia por 100 gramas de chocolate amargo ou ao leite. Realizando substituições como essas, podem levar a resultados não desejados como acúmulo de gordura corporal ou não chegar nas calorias estipulas na dieta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Veja detalhadamente como começar a Dieta Flexível IIFYM, seguindo as instruções abaixo”.

Afinal, o que é dieta flexível?

Alimentos da dieta flexível iifym

Refere-se a uma alimentação, caracterizada pela ingestão de alimentos, que atingem por total as metas dos macronutrientes, sendo eles: carboidratos, gorduras, proteínas e fibras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por exemplo, caso na sua dieta você possua uma refeição, pré-programada de 100 gramas de arroz branco cozido, pode-se substitui-la, por outra, a qual seja equivalente a quantia de carboidratos: 27 gramas para 100 gramas de arroz – que pode ser substituída por 145 gramas de batata inglesa cozida.

Outra coisa importante, que faz muitos escolherem a dieta flexível, é comer besteiras como substituições, por exemplo, chocolate. Nesse caso, não realizamos substituições de alimentos bons por ruins, contudo deixamos certa porcentagem calórica, por exemplo, 20% do valor total das calorias, para ‘uma refeição livre’.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Como montar minha dieta IIFYM?

O primeiro passo para montar sua dieta flexível é, justamente, descobrir quantas calorias você precisa. Para isso, preencha com seus dados pessoais (peso, altura, sexo e idade) nessa calculadoraanote os valores em um papel ou bloco de notas do seu computador, e volte aqui na matéria.

Vamos dar uma pausa? Exercite o músculo do dedo e force o like:

168+


Definindo os valores certos para os macronutrientes

Utilizando como exemplo o valor de 3000 calorias (como exemplo de valor calórico), que foi apresentando como resultados da calculadora. Deve-se escolher uma fase da dieta, ou seja, escolher entre: (1) ganhar massa muscular (bulking); (2) perder gordura corporal (cutting) ou (3) manter o peso atual.

  1. Bulking (ganho de massa muscular): Adicione 250 calorias sobre o valor 3000. Mais informações nesta matéria.
  2. Cutting (definição corporal): Mantenha o valor 3000 calorias por 2 semanas, após diminua 250 calorias. Ou melhor, dê uma lida nesse guia completo para auxiliar nessa fase, acessando esse link.
  3. Manutenção: Mantenha as 3000 calorias ou adicione 100 calorias extras.

”Agora com as calorias estabelecidas, escolha uma estrutura de dieta, separamos 3 opções para você. As proporções das dietas podem ser alteradas, pois são meros exemplos, seguindo à risca o conceito de cada dieta abaixo”.


1. Dieta padrão (valores determinados pelo consumo recomendado para cada macro)

Dieta saudável

O balanço de macronutrientes são divididos conforme pesquisas cientificas. Elas indicam os valores normais para, por exemplo, consumo diário de gorduras, carboidratos e proteínas [1].

Os valores são: 50% para carboidratos, 30% para proteínas e 20% para proteínas – a porcentagem refere-se à proporção solicitada do gasto calórico, ou melhor, 30% de 3000 calorias, é o valor indicado para as proteínas, por exemplo.

A divisão em porcentagem não é muito confiável, pois fornece valores distintos das equações para alguns macronutrientes, por exemplo, a quantia de proteínas diárias. Logo, o mais confiável é utilizar um valor fixo para a proteínas (2 gramas por quilograma corporal) e outro não fixo para os demais macronutrientes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Benefícios:

  • Divisão de macronutrientes adequada as necessidades globais;
  • Perfeita para pessoas sem indicações dietoterápicas específicas.

Macros:

2 gramas de proteína por quilograma corporal;

20% das calorias serão gorduras;

Carboidratos o valor restante do montante.

Macronutrientes indicados por refeição:

  • Café da manhã: Carboidratos de baixo índice glicêmico, proteínas magras e gorduras boas;
  • Almoço: Carboidratos de baixo índice glicêmico e proteínas magras;
  • Pré-treino: Carboidratos de média glicemia + proteína magra;
  • Pós-treino: Carboidratos de alta glicêmia + proteínas magras e gorduras boas.
  • Ceia ou janta: Proteínas magras e gorduras boas.

Dieta Low Carb ou High fat low carb (HFLC) – Ideal para cutting

Dieta low carb

A dieta low carb é rica em lipídeos, com baixa ingestão de carboidratos. Os carboidratos utilizados são preferencialmente de baixa ou média glicemia. Porque ingerir, por exemplo, 100 gramas de carboidratos provenientes de macarrão comum não é difícil – uma porção de 120-150 gramas da conta disto.

Logo, utilizando carboidratos de baixa glicêmia, eles causam maior saciedade, visto que contém mais fibras na sua composição. E possuem ligeiramente menos carboidratos por grama que os alimentos não integrais.

A título de exemplo:

  • 100 gramas de macarrão normal = 70 gramas de carboidratos;
  • 100 gramas de macarrão integral = 60 gramas.

Segundo: Tabela de Alimentos.

Além disso, a dieta low carb, por ser restrita em carboidratos, causa uma perda de peso maior. Não, necessariamente, por ser mais eficiente, mas pelo consumo baixo de carboidratos, a retenção e armazenamento de glicogênio muscular será menor, portando a massa corporal é menor [2].

Caso, você não seja muito fã de oleaginosas: amendoim, castanha-do-Pará, azeite extra virgem ou nozes. Não faça esta dieta para ganhar massa muscular (bulking), porque, possivelmente, será necessária ingestão de 150-180 gramas de gorduras ao dia, o que aproximadamente pode ser cerca de 700-800 gramas de amendoim torrado.

Benefícios:

  • Maior saciedade;
  • Redução dos níveis de triglicerídeos no sangue;
  • Melhora os níveis de insulina no sangue;
  • Maior produção do colesterol bom (HDL).

Macros:

2 gramas de proteína por quilograma corporal:

25% das calorias em carboidratos;

Valores restantes das calorias serão vindas dos lipídeos (gorduras).

Macronutrientes indicados por refeição:

  • Café da manhã:  Proteínas magras e gorduras boas;
  • Almoço: Gorduras e proteínas.
  • Pré-treino: Carboidratos de média glicemia + proteína magra;
  • Pós-treino: Carboidratos de alta glicêmia + proteínas magras e gorduras boas;
  • Ceia ou janta: Proteínas magras e gorduras boas.

3. Dieta High Carb (ideal para bulking)

dieta high carb

A dieta ”High Carb” é o contrário da anterior. Nela você fará grande ingestão de carboidratos, em comparação aos outros macronutrientes. Um ponto favorável para ela é que os micronutrientes são facilmente ingeridos, dessa maneira é ideal alimentar-se de forma total ou quase de carboidratos de média ou baixo índice glicêmico.

Se você já sofreu com compulsão alimentar periódica, fique longe desta dieta ou, caso faça-a tenha 100% de controle de si mesmo, uma vez que é muito fácil cometer deslizes.

Benefícios:

  • Dieta rica em nutrientes essenciais, vitaminas, minerais e fibras;
  • Ideal para ganho de massa corporal, gorda e magra.

Macros:

60% das calorias de carboidratos;

2 gramas de proteína por kg;

Valor restante das calorias serão lipídeos.

Macronutrientes indicados por refeição:

  • Café da manhã: Carboidratos de baixo índice glicêmico, proteínas magras e gorduras boas;
  • Almoço: Carboidratos de baixo índice glicêmico e proteínas magras;
  • Pré-treino: Carboidratos de média glicemia + proteína magra;
  • Pós-treino: Carboidratos de alta glicêmia + proteínas magras e gorduras boas;
  • Ceia ou janta: Carboidratos de baixo glicêmia + gorduras.

Organizando os cálculos (exemplo dieta high carb)

Agora vamos a parte fundamental de todo processo, organizar os macronutrientes. O exemplo abaixo é dado para uma pessoa de 70 quilogramas que consome 3000 calorias por dia.

  1. Carga proteica diária: 70 (kg ) x 2 = 140 gramas de proteínas. Em calorias: 140 x 4 = 560 calorias
  2. Carga de carboidratos diários: 60% de 3000 calorias ∴ 3000 x 0,6 = 1800 calorias. Em gramas 1800/4= 450 gramas de carboidratos.
  3. Carga de gorduras diárias: Efetuando a subtração para descobrir quantas gramas de gordura ingerir: 560+1800= 2360 calorias, logo: 3000-2360/9= 71 gramas de gorduras.

”Os macros ficaram assim: 450g de carboidratos; 140 gramas de proteínas; 71 gramas de gorduras”.


 Leve em consideração para seus cálculos os seguintes valores
  •  Carboidratos: 1 grama = 4 calorias;  
  •  Proteínas: 1 grama = 4 calorias;  
  •  Gorduras:1 grama = 9 calorias. 

Exemplo de cardápio

Alimentos saudáveis e processados.
Exemplo de compras de um seguidor da dieta flexível.

Exemplo de cardápio para uma dieta padrão, seguindo a divisão ilustrada anteriormente.

  • Café da manhã: 3 ovos cozidos, 30 gramas de aveia extra-fina, 1 banana pequena e 1 colher de pasta de amendoim integral.
  • Almoço: 200 gramas de arroz integral cozido, 150 gramas de fíle de peito de frango assado e salada à vontade.
  • Pré-treino: 200 ml de leite, 30 gramas de amendoim torrado, 1 banana média, 30 gramas de aveia e 2 colheres de Nescau.

Veja também: Receitas de hipercalórico caseiro, sugestões de receitas para qualquer momento do dia.

  • Pós-treino: 200 gramas de coxão mole, 100 gramas de creme de leite, 200 gramas de macarrão salada à vontade.
  • Ceia com refeição livre: 30 gramas de whey protein e meio abacate.  Refeição livre: nesse exemplo, são aproximadamente 300 calorias livres. Podemos escolher entre chocolates, pedaços de pizzas ou até onde sua imaginação levar. Porém, muita atenção agora, a refeição livre é conforme a quantia de macronutrientes restantes ou destinados por você à ela. 

Sugestões de alimentos que você pode utilizar na sua alimentação:

  1. Carboidratos: arroz integral ou branco, aveia, banana, maça ou qualquer fruta de sua preferência, massa integral e cereal de arroz.
  2. Proteínas: fíle de peito de frango, ovos, carne vermelha, peixes, albumina, whey protein e caseína.
  3. Gorduras: óleo de azeite extra virgem, amendoim ou pasta de amendoim, nozes e banha de porco.
  4. Fibras: aveia, alimentos em forma integral (arroz e massa), granola e trigo.

Funções de cada macronutriente

  • Carboidratos: Função básica fornecimento primário de energia ao corpo (aposto que você lembra disso das aulas de biologia), regular o metabolismo proteico e função plasmática nas células.
  • Proteínas: regulação hormonal e construção de novos tecidos (como músculos).
  • Gorduras (lipídeos): São diretamente ligadas na produção de hormônios, testosterona e progesterona, e esteroides, colesterol, HDL e LDL.

2 itens obrigatórios que você precisa para começar essa dieta:

Primeiro item: Balança digital

Balança digital com uma maça verde em cima

Por mais, que existam as medidas de colheres de sopa ou chá, nos contadores de calorias, é impossível sem a utilização da balança você atingir, exatamente, o valor da tabela. Porquanto não é específica o quão cheia deve ser uma colher.

”Exemplo: uma colher de sopa de açúcar refinado = 10 gramas”.

Sabendo isso, invista em uma balança digital, pois você consegue controlar com exatidão a quantia do alimento ingerido. Dessa forma, ficará muito mais fácil bater os macros.

Por fim, o preço da balança digital para alimentos, não é caro. Existem variados modelos, todos cumprem com seu objetivo. A única diferença é: acabamento e materiais utilizados. Veja algumas balanças abaixo:

Opção 1 – Balança de plástico

  • Escala: 1 grama até 10 quilogramas.
  • Preço: R$ 21,00.
Onde comprar

Opção 2 – Balança digital com vidro temperado

  • Escala: 1 grama até 5 quilogramas.
  • Preço: R$ 38,00.
Onde comprar

Opção 3 – Balança com vidro temperado e acabamento premium

  • Escala: 1 grama até 5 quilogramas.
  • Preço: R$ 89,90.
Onde comprar

Segundo item: Contadores de calorias

Aplicativo para contar as calorias dos alimentos

Quase tão importante, quanto as balanças de cozinhas, são os aplicativos para contar as calorias. Nesses aplicativos você deve adicionar os alimentos que consumiu. O objetivo disso é o popular ”bater os macros’‘. Onde a cada alimento adicionado irá subtrair os valores programados por você como macronutrientes diários. Exemplificando, a meta é zerar as quantias diárias. Entenda mais vendo os vídeos dos melhores contadores de calorias abaixo:

Fatsecret

Os pontos fortes do contador de calorias Fatsecret são:

  • Sistema mais fluído, principalmente durante as buscas de alimentos e adição dos mesmo, onde no seu concorrente Myfitnesspal são um pouco mais lentas;
  • Ferramentas premium do Myfitness de graça;
  • Sem anúncios.

Myfitnesspal

O Myfitnesspal é, sem dúvidas, o contador mais famoso e o mais associado a dieta flexível. O tutorial mostrado acima foi bem claro sobre sua utilização. Caso, tenha ficado algumas dúvidas ou queira aprender mais ainda sobre o mesmo. Recomendo a leitura da nossa matéria sobre o contador. Clique aqui para ler.


Posso comer besteiras?

hambúrgueres, biscoitos, donalds e shakes

Sim! Na dieta flexível você pode comê-las. É interessante separar cerca de 15 até 20% das calorias para algumas besteirinhas, a título de exemplo: chocolates, salgadinhos, biscoitos, comida de rua e até onde sua criatividade for, mas lembre tem que caber nos macros.

Sobre o horário ou refeição, não há refeição indicada para isso. Mas, se possível, tente sempre fazer sua refeição livre no pós-treino, pois dessa forma fica como uma recompensa pelo treinamento de físico.


Resultados: Antes e depois

De gordo para fitness transformação: Mais de 45 quilogramas perdidos.

Fotos:

Resultados
Antes e depois da lindíssima Hattie Boydle.
Antes e depois iifym

Tira dúvidas sobre a dieta

1. Se eu apenas contar as calorias (não levar em conta os macronutrientes), vou ter resultados?
– Não. Porque você deve comer calorias dos 3 macronutrientes, por exemplo, negligenciado as calorias das gorduras, ocorre menor produção de testosterona, ela é ligada diretamente ao colesterol, hormônio de matéria prima para os hormônios sexuais (testosterona, por exemplo).

2. Preciso comer besteiras?
– Não. Se desejar pode realizar substituições apenas com alimentos ”limpos”.

3. Eu vi o Joãozinho comendo apenas pizzas, salgadinhos, refrigerantes e outras porcarias e ele tem resultados com a dieta flexível.
– Primeiramente, Joãozinho não faz dieta flexível, ele apenas come de forma errada e pode ter ”resultados” graças à seu metabolismo extremamente acelerado ou utilização de ”algumas substâncias.”

4. Devo contabilizar as bebidas como calorias?

– Sim! Bebidas possuem calorias, sucos, refrigerantes e refrescos são fontes de carboidratos. Bebidas alcoólicas também são calóricas, uma que cada grama de álcool representam 7 calorias


Fontes

  1. Macronutrient considerations for the sport of bodybuilding.
  2. Effects of Low-Carbohydrate Diets Versus Low-Fat Diets on Metabolic Risk Factors: A Meta-Analysis of Randomized Controlled Clinical Trials
  3. What is Flexible Dieting? Here’s How to Get Started

E então, o artigo foi útil? Avalie-o. Comente sua opinião ou dúvidas para nossa equipe ajudá-lo e sempre manter a matéria atualizada.

Redação Basefitness

A Redação da Basefitness apresenta matérias redigidas por nossa equipe interna: Profissionais da Saúde ou amantes do assunto. Todas matérias tem o comprometimento da facilidade da informação e, sempre que possível, estudos que comprovem as afirmações dos textos.

Este post tem 24 comentários

  1. Ola Tudo bem ?

    Primeiramente obrigado pelo conteúdo De Qualidade

    Que Deus Abençoe pela Dicas :-}

    0
  2. Ótimo conteúdo para quem está iniciando na flexível, assim como eu! Faz 2 semanas que comecei a observar e registrar a minha alimentação, e depois de calcular as calorias para a minha perda de gordura, vi que a minha alimentação já estava tendo um valor aproximado da quantidade estipulada pela calculadora. Já até tive um certo resultado, mas minha maior dificuldade até agora é sobre a quantidade de proteína, na verdade, sobre como “bater a proteína” e também como efetivamente consumir a proporção estipulada dos macros. A minha estipulada é 40% carb, 40 % prot, 20% gord, as calorias quase sempre batem, mas a proporção dos macros não se equilibram, geralmente ficam 50% carb, 20% prot, 30% gord, e não sei o que fazer para mudar isso. Será que é simplesmente comer mais frango? Rs, mas aí aumentaria a gordura também (não gostaria de whey, na verdade, não gosto)… Alguma sugestão?

    0
    1. Oi, Alana.
      A dica para bater as proteínas é consumir alimentos mais ”limpos” nesse macronutriente, como falastes. Pode utilizar claras de ovos ou albumina, peito de frango e carne de porco magra.

      Agora, sobre os macros. Oscilar o valor a ser atingido é completamente normal, lógico em uma escala de 5%, para cima ou baixo.

      Por fim, uma última dica:
      No seu aplicativo para contar calorias, imagine que você é uma nutricionista, por exemplo. Adicione alimentos nas refeições, pode ser alimentos que não consome com regularidade, mas tem acesso a eles; a ideia aqui é simplesmente ”elaborar uma dieta”, batendo os macros macros.

      0
  3. Boa tarde! Queria muito um conselho .. já fui em varios endócrinos e varias nutris, sempre me restringiram muuuito o carbo e nunca tive resultados pq acabava que comendo mais carbo no final de semana e saindo do plano alimentar sugerido por aquele profissional, tenho 2 anos nessa e sem resultados, só consigo ver resultados (e poucos) quando me mato em cima de uma esteira, e isso não dá prazer nenhum, então decidir não fazer mais.Sigo com minha musculação de segunda a sexta, com uma aquecimento de 15 a 20 min e estou fazendo uma dieta por conta própria de 1.550 calorias diárias, sendo dividida em 40/35/25. Proteína/carbo/gordura. E sempre tentando bater a meta e cada dia melhor, acha que estou no caminho certo? Tenho 1,50 peso 65kg preciso perder 8kg de gordura corporal

    0
  4. Não entendi. Como vou saber quantas calorias tem as gorduras?
    Por ex. hoje meu almoço (espaguete de pupunha) teve 219kcal, 11g de carb e 16g de gordura. Mas como sei de qual macro são as calorias?

    0
    1. As gorduras têm 9 calorias por grama. Seu espaguete tem 16 gramas de gordura, portanto 144 calorias são vindas, exclusivamente, do macro gordura.

      0
    2. Leticia, vi que vc esta com duvida em relação as gorduras, é simples cada grama de gordura tem 9kcal, cada grama de proteina e carboidrato tem 4kcal, dai é só vc pegar quantas gramas de gordura por exemplo seu espaguete tem 16g de gordura, é só vc multiplicar 16×9= a 144 kcal só de gordura.

      0
  5. Tenho dúvida com relação ao calculo dos macros pelo calculadora do TDEE. Meu metabolismo basal gira em torno de 1.400Kcal. Treino pesado 6x na semana, mas meus treinos gastam em média de 350 a 450 kcal. Se eu coloco “exercícios moderados” ele me dá um acréscimo de quase 800kcal. Como faço, neste caso? Queria fazer algumas semanas de cutting, e depois bulking (na mudança de treino). Obrigada desde já!

    0
    1. Oi Ana, beleza?
      Pelo o que entendi você quer adicionar no máximo 450 calorias no valor original (tmb), certo?
      Então, você pode adicionar, contudo não sei, se esse acréscimo será suficiente para atingir o superavit calórico.
      O que você pode fazer é: medir o progresso da massa corporal no período de duas semanas, por ex.: testar nessas duas semanas apenas as 400 calorias extras, se a massa na balança não aumentar adicione mais 250 calorias.

      Temos uma matéria sobre bulking que pode ajudar você: https://www.basefitness.com.br/dieta-bulking-como-fazer/

      Espero que tenha ajudado você Ana.

      0
  6. Preciso perder peso urgente, espero que suas dicas possam me ajudar porque já estou cansada de se sentir mal comigo mesma, me desculpe pelo desabafo e obrigada por compartilhar esse conteúdo.

    0
  7. Muito bom!

    0
  8. Muito top a matéria! Obrigado.

    0
  9. Graças a Dieta flexível consegui perder 6 kgs ganhos sem dificuldade nenhuma graças a um novo relacionamento amoroso. Hoje sigo com o boy ainda e com a dieta, pois se tornou um habito, um estilo de vida. Melhor coisa da vida foi conhecer a dieta flexível. Recomendo a todos experimentarem 😉

    0
    1. Parabéns pela mudança de hábitos, Jéssica. Siga nesse caminho, e não deixe de acompanhar o blog, pois muito conteúdo sobre a dieta flexível está por vir.

      0
    2. Gente, essa dieta não entra na minha cabeça… tenho a impressão de que vou precisar andar com uma balança embaixo do braço. Não tenho noção de quanto de macro tem os alimentos e fico pensando se não vai ultrapassar etc… queria fazer a transição da LowCarb pra flexível, mas tô com dificuldade em verificar essa questão dos macros. Como já me habituei com a LowCarb, eu olho pro prato e já sei em média quanto tem. Na dieta flexível eu vou precisar ver quanto tem de proteína, gordura + a contagem de caloria! Senhor!

      0
      1. Oi, Fabiane.
        Você pode montar sua alimentação com macronutrientes e refeições fixas – com substituições já estipuladas-, por exemplo, no almoço: 40 gramas de carboidratos, 20 gramas de proteínas e 10 gramas de gorduras, apenas variando os alimentos. Com tempo, você pega o jeito da dieta e os valores dos macronutrientes por alimento. Pode confiar!

        0
  10. A dieta flexível é muito mais que uma dieta, é um método alimentar que para mim virou um estilo de vida, graças a dieta flexível consegui emagrecer mais de 10 kg e hoje estou muito feliz com meu corpo.

    0

Deixe uma resposta