A compulsão alimentar é uma doença mental que atinge cerca de 10% da população brasileira. Nota-se certo preconceito com essa doença e até mesmo negligência pelos que são atingidos, desta forma, não procurando atendimento a profissionais ou análise de seu caso.

O que é Compulsão Alimentar?

Compulsão Alimentar ou também conhecida como TCPA (Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica) é uma doença mental, isto é, trata-se de um transtorno psiquiátrico. Onde o individuo ingere alimentos de forma descontrolada mesmo sem fome, em uma pequena fração de tempo.

”Essa sensação de necessidade de alimentar-se sempre é vincula ao descontrole emocional”.

Sintomas da Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica:

Os principais sintomas da compulsão alimentar são respectivamente:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

  1. Comer rapidamente as refeições.
  2. Comer mesmo sentindo-se saciado (de barriga cheia).
  3. Realizar refeições escondido, por sua vez, isso denota-se baixa alto estima, uma das causadoras do transtorno de compulsão alimentar periódica.
  4. Sentir-se culpa após ingerir alimentos.

Principais causas:

  1. Realizar dietas restritivas. Onde você limita-se a ingerir pouca variedade de alimentos, por exemplo, dietas exclusivamente de frango e batata doce. Um fato curioso é que muitos pensam que a compulsão alimentar é exclusiva à pessoas com sobrepeso, contudo enganam-se, pois muitos fisiculturistas sofrem disso após suas preparações para competições – no dia após competição é comummente realizadas refeições ”livres” e nestas muitos perdem o controle;
  2. Comer por ansiedade, nervosismo ou outra alteração emocional. Este fato é muito bem explicado neste livro: Nutrição comportamental onde foi citado no post sobre os melhores livros sobre nutrição;
  3. Problemas com autoestima – caso você tenha problemas com autoestima, fique ciente que você pode ter problemas com sua aceitação estética e pessoal, o que pode causar mudanças em seu comportamento tais como: bulimia, compulsão alimentar etc.

Como lidar com esse problema?

3/4 dos diabéticos possuem compulsão alimentar periódica.

Primeiramente, como trata-se de um problema psiquiátrico (causado pele cérebro) procure mudar principalmente suas atitudes mentais e posteriormente as outras. Essa doença tem como principal causa a falta de autocontrole pessoal. Observe o que Alfred Armand Montapert diz em seu livro ”The Laws of Life”:

O autodomínio é sempre recompensado com uma força que dá uma alegria interior inexprimível e silenciosa que se torna no tom dominante da vida. O autodomínio é a qualidade que distingue os mais aptos para sobreviverem. – Alfred Armand Montapert

Em suma, cabe a você não sabotar-se com este comportamento obsessivo. Existem diversos remédios para tratar este mau, todavia como são remédios de caráter psiquiátrico, você pode tornar-se dependente dos mesmos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outra causa são dietas restritivas de longa duração. Permita-se realizar refeições livres, às vezes, desde elas sejam descontadas das suas calorias, porque ninguém merece comer a mesma coisa todo dia, né? Também não restrinja sua dieta com uma pouca diversidade de alimentos, saiba fazer substituições dos mesmos, assim você segue a dieta sem chances de furá-la.

Vamos dar uma pausa? Exercite o músculo do dedo e force o like:

0

”Quer fazer substituições da maneira correta? Comece hoje mesmo a dieta flexível”.

Dicas para evitar superar a compulsão

  • Anote tudo que você come. Uma maneira fácil é utilizar o aplicativo Myfitnesspal, nele você tem controle das calorias ingeridas durante o dia, junto com o balanço dos macronutrientes – carboidratos, proteínas e gorduras.
  • Faça várias refeições ao dia e não apenas 3 (café da manhã, almoço e janta), uma vez que desta você não ira compensar uma refeição na outra.
  • Alimente-se de acordo com seu gasto calórico. Isto é primordial para o controle, digamos que hipoteticamente você deve ingerir 3000 calorias ao dia, sem o controle podem ser 5000 calorias. Veja seu gasto calórico na nossa calculadora.

”Após isto adicione o seu valor no Myfitnesspal e controle tudo”.

5 técnicas para acabar com a compulsão alimentar

Profissionais aptos para tratamento:

  • Psiquiatras;
  • Psicólogos;
  • Nutricionistas ou nutrólogos.

Leia também: Grávidas devem treinar musculação? Descubra agora!

Referências:

  1. Psiquiatria na Prática Médica. TRANSTORNO COMPULSIVO ALIMENTAR PERIODICO TCAP. Prof. Dra. Márcia Gonçalves
  2. Tradução e adaptação para o português da Escala de Compulsão Alimentar Periódica. Silvia Freitas, Walmir F. Coutinho, Claudia S. Lopes e Jose Appolinario.

Redação Basefitness

A Redação da Basefitness apresenta matérias redigidas por nossa equipe interna: Profissionais da Saúde ou amantes do assunto. Todas matérias tem o comprometimento da facilidade da informação e, sempre que possível, estudos que comprovem as afirmações dos textos.

Este post tem 6 comentários

  1. As minhas sempre vêm após traumas, tenho um ganho de peso muito rápido e nisso pioro meu estado e virando um ciclo. São anos entrando e saindo dessa.

    0
    1. Oi Anônimo. Como você próprio relatou seu problema é após traumas. Tente não descontar as magoas ou ressentimentos na comida. Caso for possível procure fortalecer a sua mente, seja com profissionais como psicólogos, seja com livros recomendo: o Futuro da Humanidade e Poder do Subconsciente. Por fim, procure algo após seus traumas que lhe traga paz e não fique os aumentando, pois desta forma você apenas joga a favor da Compulsão Alimentar.

      0
  2. Amei!!!!
    Muito obrigada!!
    Sou compulsiva e não oi sabia disso! Vou seguir as dicas?

    0
  3. Vontades específicas tb são sinais de compulsão alimentar? Por exemplo, vontade de comer batatas fritas, chupar balas, comer coco???

    0
    1. Não, contudo apenas indicam vício de alimentação. O que você Cecília pode fazer é substituir, aos poucos, estes alimentos da sua dieta. Desta forma você não sofrera tanta abstinência. Caso em hipótese alguma você consiga parar de come-los, indico utilizar, por exemplo, balas depois do seu treino.

      0

Deixe uma resposta